Fabiana escolheu o dia dos pais para fazer uma homenagem ao patriarca de sua família: seu avô, que havia falecido cinco anos antes. Trazendo informações como a primeira frase que conseguiu falar quando conheceu a sua  avó, há 60 anos, (“a lua está bonita hoje”) ou a sua música predileta (Luar do Sertão, de Luiz Gonzaga), escreveu “a carta que não precisa ser enviada”.

Sua mensagem foi o modo que encontrou para unir a sua família em torno da memória de um de seus entes mais queridos.

AQUI você lê a carta na íntegra 

Já Vinícius quis dar boas vindas ao seu primeiro filho, homenagear a esposa e lembrar que, naquele momento, “nasciam”  também pai e mãe. Em sua carta alertou a sua companheira que, por um tempo, não poderia estar nas pistas de show do Wesley Safadão (de quem ela é fã), mas que estariam sempre lado a lado para criar o filho. Além disso, fez um belo trabalho de autorreflexão sobre a sua vida até ali.

Horas antes do nascimento de José Felipe, mãe e filho receberam a sua homenagem:

AQUI você lê a carta na íntegra

Andréa aproveitou o casamento de sua filha para, em seu discurso, desejar um futuro com muitas felicidades ao casal, relembrar momentos que viveram juntas e demonstrar como a relação entres as duas fez com que ela também amadurecesse como mulher e aprendesse muito mais com a vida. 

As influências musicais e literárias que uma ofereceu a outra, os animais de estimação, as viagens e shows são alguns dos elementos que dão o tom a esta emocionante homenagem. 

AQUI, na íntegra.

* cartas divulgadas com autorização dos autores

© 2023 by Ryan Fields. Proudly created with wix.com